sexta-feira, 29 de abril de 2016

Como guardar as roupas de inverno

Com a primavera quase a meio e com a chegada do bom tempo, é altura de fazer a mudança sazonal das roupas, isto é, trocar a roupa de inverno pela roupa de verão (adoro fazer esta mudança!)

No entanto, é importante armazenar as roupas de inverno devidamente, para evitar o mofo, o pó e as famosas traças.

Imagem retirada da Internet
Aproveite e lave o armário onde vai guardar as peças de inverno com um pano e álcool, e em seguida seque com um pano seco.

Esta é também a altura ideal para pensar na organização e como quer que a roupa de verão seja arrumada.

Tire do armário todas as roupas de inverno e lave o que tenha sido usado e não lavado. Lavar e secar muito bem antes de guardar é essencial para que a roupa não fique com mofo ou com manchas. As manchas com o tempo ficam mais difíceis de sair e o mofo é quase uma missão impossível removê-lo mais tarde.

Faça um destralhamento da roupa, aquilo que é para doar (tudo aquilo de que não serve ou não gosta, mas que está em boas condições) e o que é lixo (tudo aquilo que está estragado ou com mau aspecto) antes de as por em caixas e colocar na parte de cima do armário. Eu sou apologista (cá em casa faço desta maneira) de se trocar as roupas sazonais mesmo havendo espaço no armário, uma vez que só com a roupa da estação no armário, fica mais fácil organizá-la e visualizá-la.

Outra vantagem de destralhar a roupa de inverno que vai guardar, é que já não terá que a destralhar quando a for buscar depois do verão, é só guardá-la nos devidos lugares e já está!

Separe as roupas por categorias e coloque-as em caixas com ventilação, para que não fiquem com mofo. Guarde casacos com casacos, malhas com malhas e por aí adiante….
Imagem retirada da internet
Estas caixas do IKEA - Scrubb, são ótimas para guardar roupa, edredons, etc. As caixas são ventiladas e protegem a roupa do pó, podendo ser dobradas caso não estejam a ser utilizadas, poupando imenso espaço. Recomendo vivamente!
Imagem retirada da internet
Uma boa opção para guardar os édredons, cobertores e lençóis mais quentes é a vácuo. Com esta solução vai poupar espaço para guardar tudo devidamente embalado, prevenindo os ácaros, pó e mofo.

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Evite usar caixas de papelão, pois estas atraem as traças.

Ponha etiquetas nas caixas, mencionando o que está no seu interior. Será mais fácil tirar alguma peça, caso precise dela antes do fim da temporada.

Imagem retirada da Internet
Guarde as peças com os fechos e botões apertados, para não se deformarem e manterem o seu formato original.

Imagem retirada da Internet
Não guarde as peças em sacos de plástico (a não ser que sejam ventilados), porque para além das peças ficarem apertadas, podem ficar com cheiros, ficar húmidas e ganhar mofo.

Agora só posso desejar-lhe boa arrumação e mãos à obra, pois o bom tempo está a chegar!

Se gostou não se esqueça de partilhar e dar a sua opinião!

Obrigada,

Marlene Borges

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Como me organizo nas compras do supermercado

Ultimamente tenho escrito muitos posts sobre a organização cá de casa. Acho que desta forma fico mais próxima das minhas leitoras, porque dou a conhecer um pouco de mim, partilho as minhas experiências, e devo dizer também que têm sido um sucesso.


Imagem retirada da Internet
Hoje vou falar sobre a minha organização nas compras. Como já mencionei em outros posts eu não gosto nada de fazer compras no supermercado, acho uma chatice e uma seca, talvez por isso mesmo tento organizar-me, para que seja menos “doloroso” ir às compras.

Eu tento sempre ir uma única vez por semana ao supermercado, porque acho que sempre que lá vamos comprar um produto, saímos de lá com 3 ou 4 produtos. Por esta razão eu evito ir mais vezes ao supermercado.

O meu frigorífico é pequeno e o congelador ainda mais. Quando comprei o frigorífico tinha uma arca congeladora a funcionar na lavandaria e por isso não tinha necessidade de ter um frigorífico maior. Entretanto desliguei a arca o ano passado, porque achei que gastava muita eletricidade (já é velhinha, tem quase 19 anos) e fiquei reduzida a um congelador pequeno, mas que dá perfeitamente para as refeições semanais, não dá é para armazenar comidas extras.

Veja abaixo como ao organizar-me nas compras, poupo tempo e dinheiro.

1º Vejo sempre as promoções
Antes de ir às compras vejo sempre as promoções na internet ou em folhetos e anoto na lista as promoções. Antes punha na lista o preço de cada produto em promoção para não me enganar, nem ser enganada! Mas agora acho que é um exagero, será? Bem, eu quando digo que vejo as promoções, vejo só as que me interessam e referentes aos produtos que vou comprar, até porque eu não compro por comprar e as promoções não me tentam (a não ser que valha mesmo a pena).

2º faço sempre uma lista
Esta lista de supermercado é feita conforme os produtos que vão acabando e de acordo com o menu semanal. Tenho sempre papel que reciclo e uma caneta na cozinha, para ir anotando o que falta. Com esta lista (tento segui-la à risca) consigo resistir à tentação de comprar no supermercado coisas a mais!

3º Comparo e verifico os preços
Comparar preços dos produtos é no meu entender uma boa forma de poupar. Sempre que eu compro um produto comparo os preços por Kg/ L / Unidade, para ver qual é o preço mais barato e se vale a pena.

4º Compro marca branca
Raros são os produtos cá de casa que não são de marca branca, porque apesar de serem mais baratos não quer dizer pior qualidade, o que acontece é que estas empresas poupam, muito com a publicidade destes produtos e por isso conseguem melhores preços.

5º Raramente compro em grandes quantidades
A minha despensa é razoável, mas não passa de um armário, por isso mesmo não posso comprar em grandes quantidades e depois ter dificuldades de armazenamento. Eu detesto ver a despensa cheia de produtos, uns em cima dos outros que para se encontrar alguma coisa, se tenha que vasculhar a despensa toda, isso comigo não funciona, nem pensar! Eu adoro despensas organizadas e bonitas.

6º Verifico os prazos de validade
Como não podia deixar de ser, vejo sempre os prazos de validade dos produtos que compro. Quando os coloco no frigorífico ou despensa, tenho o cuidado de por à frente os produtos com o prazo de validade mais curto.

O que não funciona para mim é ir a hipermercados, porque lá os produtos são imensos (principalmente de organização) e a tentação de fugir à lista é maior. Vou de vez em quando, e quando tenho vales de desconto. Eu chego à conclusão que nos perdemos mais nas compras se formos a um hipermercado, do que se formos a um supermercado, e é por isso que desde que fiz a opção de ir às compras ao supermercado e evitar os hipermercados, poupo dinheiro, isto é um facto. Menos produtos, menor é a tentação!

E consigo acontece-lhe o mesmo? Partilhe connosco as suas dicas nos comentários abaixo.

Obrigada pela visita e volte sempre!

Obrigada,

Marlene Borges

terça-feira, 26 de abril de 2016

A minha rotina na lavandaria

Ter uma rotina de lavandaria frequente é fundamental, para que não haja acumulação de roupa tanto para lavar como para passar.

Imagem retirada da Internet
A minha lavandaria tem um tamanho razoável que me permite ter tudo organizado de uma maneira funcional e prática, e sem desperdiçar espaços.

Na lavandaria tenho um cesto único para a roupa suja, que chega perfeitamente porque praticamente todos os dias ponho uma máquina de roupa a lavar, porque cá em casa a roupa suja parece que “nasce” de uma forma continuada, ufa!

Aqui vão algumas dicas cá de casa para lavar, secar e passar a roupa, sem perder muito tempo.

Lavagem

Todos os meses ponho a máquina sem roupa a lavar com vinagre e alterno no mês seguinte com lixívia, para que a máquina e a borracha fiquem desinfectadas e limpas.

Nunca sobrecarrego a máquina de lavar com roupa. Deixo sempre uma mão-travessa entre a parte interior de cima da máquina, e a roupa, para que a lavagem seja eficaz.

Sigo sempre as instruções de lavagem dos detergentes. Colocar mais detergente não quer dizer, mais bem lavado!

Lavo as toalhas separadamente das outras roupas. Na sua lavagem uso pouco amaciador e coloco 2 colheres de sopa de vinagre branco, além de deixar as toalhas mais macias ainda retira qualquer vestígio de detergente.

Os panos, toalhas e pegas da cozinha ponho-os primeiro de molho, para os desengordurar, numa solução, veja aqui a "Receita" ,de um dia para o outro e depois lavo-os normalmente com a outra roupa.

Eu nunca junto roupa de cor a lavar com roupa branca (aprendi com os erros!), para não ter azares. Já várias vezes me aconteceu tingir toda a roupa que pus a lavar de cor-de-rosa ou de azul, porque achei que determinada peça cor-de-rosa ou azul não tingiriam, engano meu! Tudo ficou tingido, tendo sido depois uma missão impossível para tentar corrigir o erro. Por isso mesmo, separo a roupa branca da de cor.

Retiro sempre as nódoas antes de colocar seja o que for a lavar (isto é quando estas são visíveis!). Se a nódoa for gordura, molho a peça no sítio da nódoa, ponho um pouco de detergente da cozinha (eu uso Fairy, mas dá qualquer um) e esfrego o local com uma escova de dentes velha, depois coloco-a lavar normalmente. Já me aconteceu estar a passar a ferro (quase a acabar de passar determinada peça) e ver nódoas e ter que por a peça novamente para lavar, é uma grande chatice! Por isso há que verificar as peças antes de as colocar na máquina de lavar.

Secagem

Eu não tenho máquina de secar roupa, não sei bem porquê, mas nunca achei necessário comprar uma. Eu sei que no inverno faz muita falta, mas prefiro usar o desumidificador quando a chuva não para, e assim consigo sem grandes problemas secar a roupa.

Quando o programa da máquina acaba tenho o cuidado de estender logo a roupa.

Quando a estendo, sacudo-a muito bem para tirar os vincos da máquina e ao estendê-la estico-a para quando secar ficar menos amarrotada.

Casacos e camisas coloco-as em cruzetas para secar, além de poupar espaço no estendal, ficam mais fáceis de passar.

Passar a ferro

Passo a ferro uma vez por semana. Com tanta roupa opto por dobrar tudo o que for para dobrar logo que retiro do estendal, de forma a que só fique, no cesto da roupa lavada, a roupa para lavar.

Eu só passo a ferro o que for indispensável passar. Nunca passo roupa interior, toalhas, certas t-shirts, malhas, algumas calças de ganga e panos da louça.

Quando a roupa seca, dobro-a imediatamente e ponho-a no cesto da roupa lavada, assim evita que fique amarrotada.

Há certas t-shirts que bem dobradas não precisam de ser passadas a ferro.

As toalhas cá em casa não são passadas, dobro-as logo que as retiro do estendal, o ferro endurece as fibras.

Quando acabo de passar a ferro tenho o cuidado de retirar a água que fica, para que o ferro não acumule calcário.

Se tem mais dicas para que a rotina da lavandaria seja mais rápida, não deixe de partilhar connosco nos comentários abaixo.

Obrigada,
Marlene Borges

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Como organizar uma cozinha pequena

Com as cozinhas cada vez mais pequenas, temos que fazer malabarismos para conseguir organizá-la de uma forma prática e funcional, afinal a cozinha é a divisão da casa onde passamos mais tempo quando estamos em casa, seja a cozinhar ou arrumar.



Para os amantes da cozinha (que não é o meu caso!) é essencial encontrar uma organização pensada e inteligente que ajude a aumentar o espaço sem ter aquela sensação de atafulhamento, para que esta se torne harmoniosa e aconchegante, afinal é na cozinha que muitas pessoas fazem as refeições.

Uma dica de ouro para aumentar o espaço numa cozinha pequena é destralhar, isto é, ter o mínimo de coisas possível e só o necessário para poder cozinhar livremente. Não adianta ter inúmeros itens e depois não os usar, só ocupam espaço.

Outra dica de ouro é manter as bancadas libertas de eletrodomésticos, e outros objetos que impeçam manusear devidamente os alimentos, na hora de cozinhar.

Use e abuse de paredes livres. Todos os cantinhos são bem vindos quando se organiza uma cozinha pequena.

As prateleiras são uma ajuda enorme na ampliação, sem que retire à cozinha espaço para circular. Além de serem versáteis podem ser colocadas em paredes livres, aproveitando assim todos os espaços.

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Outra opção fantástica é usar móveis finos que encaixem nos seus, veja só!


Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet

Imagem retirada da Internet
Pendurar também os objectos mais usados e maiores, permite desocupar gavetas e assim criar mais espaço. Hoje em dia há soluções giríssimas de barras com ganchos para colocar talheres maiores, especiarias, os panos da louça a uso.
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Os armários e gavetas devem ser organizados com organizadores que ajudem a ampliar e a dobrar o espaço no seu interior.

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Os tachos, que normalmente ocupam muito espaço, podem ser guardados uns dentro dos outros e arranjar uma cesta para as tampas ou se preferir uns em cima dos outros utilizando as tampas como base para os tachos seguintes.

Imagem retirada da Internet
Outra opção é usar as portas do armário para organizar as tampas dos tachos, ou divisórias em arame.

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Outro item difícil de organizar são os tupperwares, a melhor forma na minha opinião é metê-los uns dentro dos outros e ter um maior que possa utilizar para guardar as tampas, é o método que uso cá em casa e funciona lindamente!

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Os carrinhos auxiliares também são uma boa solução e podem ser colocados num cantinho da cozinha.


Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Use cestas e caixas para armazenar alguns objectos, servirão como gavetas.


Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
E por fim, tenha muita criatividade e não se esqueça de destralhar antes de organizar a sua cozinha!

Obrigada pela visita, se gostou não se esqueça de partilhar e comentar!

Marlene Borges

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Como organizo as tarefas domésticas

As tarefas domésticas têm necessariamente que ser feitas, para que a casa não entre em colapso, não há outra solução, por isso temos duas opções, que é pagar a alguém para as fazer ou fazê-las nós próprios.

Imagem retirada da Internet
Claro que estas têm que ser feitas de acordo com os horários e a disponibilidade de cada pessoa / família, por isso criar rotinas é essencial para que consiga dar “conta do recado”, outra dica de ouro é fazer listas das tarefas a fazer, para que nada fique esquecido.

Eu como estou em casa, optei por ser eu mesma a fazer as tarefas domésticas, há umas de que gosto e outras nem por isso.

Como estou fora do Porto praticamente todos os fins-de-semana, (vou para o Douro) organizo todas as tarefas de maneira a serem feitas durante a semana, não tenho dia específico para as fazer, faço-as conforme tenho disponibilidade.

Existem tarefas que faço todos os dias e as que faço uma vez por semana (as tarefas mais pesadas) e outras quando vejo que há necessidades de as fazer. As tarefas mensais quase não existem porque as vou intercalando durante o mês, conforme as coisas vão ficando sujas.

Lista de tarefas que faço todos os dias
  • Faço a minha cama (os quartos dos meus filhos estão por conta deles, de vez enquanto ajudo-os!).
  • Arrumo a cozinha depois das refeições, isso implica meter a louça na máquina, limpar os balcões, a banca, limpar o fogão e aspirar o chão com o aspirador de mão.
  • Cozinho à hora de jantar (tarefa que eu detesto e para a qual não tenho muito jeito). À hora de almoço faço qualquer coisa mais rápida ou aproveito as sobras do dia anterior.
  • Faço uma limpeza rápida às casas de banho, para retirar restos de sabonete, os cabelos e pêlos. De seguida passo o aspirador de mão.
  • Ponho as toalhas do banho a secar.
  • Ponho uma máquina de roupa (roupa para lavar não falta cá em casa, ufa!) e estendo-a.
  • Limpo a mesa de centro da sala de estar (é de vidro e eu detesto ver dedadas) e arranjo as almofadas e mantas.
  • Tiro os lixos.
  • Devolvo os objetos aos sítios certos, sempre que saio de uma divisão da casa levo comigo o que de lá não pertence.

Lista de tarefas que faço todas as semanas
  • Faço as camas de lavado, as fronhas normalmente mudo duas vezes por semana.
  • Limpo as casas de banho a fundo e mudo as toalhas e tapetes.
  • Limpo os espelhos com uma solução de água e vinagre, meio por meio.
  • Limpo o pó (a minha sorte é que tenho os móveis com muito poucos objetos decorativos). A frase “menos é mais” é o meu lema.
  • Limpo de uma forma ligeira o frigorífico para receber as compras que normalmente faço à quinta-feira (à sexta-feira ao fim da tarde já vou para o Douro).
  • Passo a ferro, tento sempre passá-la no mesmo dia, e nunca deixo acumular (esta é uma tarefa que eu não gosto de fazer).
  • Aspiro o chão e passo a esfregona (é uma estafa, uma vez que vivo num triplex T4 e demoro um bom tempo nesta tarefa).
  • Limpo o micro-ondas, de uma forma rápida e eficiente, veja o meu post, Como limpar o Micro-ondas.
  • Limpo as portas dos armários da cozinha.
  • Limpo a despensa e verifico as validades dos produtos.

Lista de tarefas que faço sempre que são necessárias
Estas tarefas são feitas sempre que algo está sujo, por isso não tenho dia nem mês específico, quando vejo que precisam de uma limpeza, limpo, mas não sou paranóica!
  • Limpo o forno, depende das vezes que eu fizer assados. Nunca fica muito sujo porque sempre que asso, passo um pano no fundo do forno, assim quando faço a limpeza mais profunda, custa menos.
  • Limpo a cozinha mais a fundo.
  • Limpo os vidros (tarefa que também não gosto de fazer). No Inverno limpo-os mais espaçadamente porque a chuva lá se encarrega de os “limpar”.
  • Limpo o terraço, no verão lavo-o uma vez por semana.
  • Limpo os armários por dentro, os rodapés, os candeeiros, lavo cortinas. 
  • Limpo o exaustor, que é uma grande seca digamos!
  • Limpo as pratas.

Tarefas que faço todos os meses
  • Ponho as máquinas da louça e da roupa a lavar vazias com vinagre, não só as desinfeta como também tira a gordura.
  • Descongelar e limpar o congelador.


Eu mencionei nalgumas tarefas que não as gostava de fazer, para ser mais honesta, não gosto muito (ou nada!) de limpar, seja o que for. O que eu adoro fazer é organizar, abrir um armário, olhar para dentro e pensar / encontrar soluções práticas e funcionais para ganhar mais espaço e ficar claro, bonito! Esta é realmente a tarefa que me dá imenso prazer fazer.

Eu tenho um hábito que me permite manter os interiores dos armários sempre organizados, que é, sempre que abro um armário arranjo o que está fora do lugar, sou muito picuinhas, mas com este simples gesto consigo manter a casa organizada. 

Não esquecer que quem vive em família, deverá partilhar as tarefas domésticas pelos demais membros da família, certo?

Relativamente às tarefas semestrais e anuais, farei mais tarde um post, ok?

Se gostou não se esqueça de partilhar ou comentar!
Obrigada,

Marlene Borges

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Como começar a manhã com o pé direito!

As manhãs são sempre uma correria, e como é difícil arranjar tempo para fazermos tudo aquilo que é necessário fazer, antes de sair de casa, principalmente se temos crianças, as manhãs tornam-se sinónimo de stress e ansiedade.
imagem retirada da Internet
Para combatermos esse problema e para que o dia comece bem, é necessário estabelecer hábitos e rotinas que nos ajudem ao máximo a minimizar estas situações tão desagradáveis, que inclusive nos podem arruinar o resto do dia. Isto não contando com os imprevistos que podem acontecer e que ainda o podem piorar mais.

Todos nós temos horários a cumprir, e como de manhã as horas são sempre “apertadas”, o melhor mesmo é organizarmos as tarefas diárias de maneira a facilitar o começo do dia.

Veja algumas dicas para transformar as suas manhãs, em manhãs mais calmas!

No dia anterior

Arrume a cozinha depois do jantar (não há nada pior do que de manhã entrar na cozinha e esta estar por arrumar, a mim arruinava-me logo o dia, acreditem!)

Adiante tudo o que puder para o pequeno-almoço, tais como, canecas, talheres, caixa de cereais, etc.

Prepare as suas roupas e a dos seus filhos. É muito melhor definir na véspera o que vai vestir no dia seguinte do que de na própria manhã estar a decidir à pressa o que vestir. (depressa e bem, à pouco quem!)

Prepare a sua carteira e a mochila dos seus filhos e deixe-as junto à porta. Não há nada mais stressante do que andar à procura das chaves ou do telemóvel ou ainda do caderno do filho, quando estamos cheios de pressa.

Reveja a sua agenda ou caderno para ficar a saber os compromissos e tarefas a fazer no dia seguinte, para que nada fique esquecido.

Antes de se deitar dê uma arrumadela à sala de estar, para quando chegar a casa não tenha a sensação de desarrumação.

Durma e descanse o suficiente para acordar bem-disposta/o, sem a “cabeça pesada” e com energia para o novo dia. Por isso mesmo tenha uma rotina de sono de acordo com as horas que precisa dormir.

De manhã

Tenha uma hora certa para acordar e faça-o logo que o despertador tocar. Se gosta de ficar 5 minutos a preguiçar na cama antes de se levantar, então ponha o despertador a tocar 5 minutos mais cedo, mas assim que passarem os 5 minutos é importantíssimo levantar-se, porque qualquer minuto que perca pode fazer toda a diferença no resto do dia, como por exemplo, perder o autocarro e chegar atrasado e mal humorado ao emprego.

Tenha uma rotina matinal de forma a conseguir quase que automaticamente, fazer o que necessita, sem stress e com tempo (tomar banho, vestir-se, tomar pequeno almoço, etc.). Sem uma rotina diária, irá perder tempo certamente à procura de algo que precisa para essa manhã.

Nunca se esqueça de tomar o pequeno-almoço, para que saia de casa com mais energia e mais focada/o, desta forma poupará também dinheiro, porque assim não precisa de o tomar no café.

Faça a cama antes de sair de casa, perde só alguns minutos e o quarto ficará logo com outra “cara”. 

Controle o tempo, tenha um relógio na casa de banho para “não se perder nas horas” pois é lá, que a maioria das pessoas mais tempo passa de manhã (tomar banho, arranjar-se, lavar dentes, etc.). Desta forma, consegue controlar o tempo que ainda tem para fazer o que necessita, antes de sair de casa.

Claro que cada pessoa tem que encontrar o seu próprio método de organização matinal, por forma a ter uma vida mais relaxada e facilitada, estas dicas são só sugestões!

Obrigada pela visita, se gostou partilhe!

Marlene Borges