quarta-feira, 21 de junho de 2017

Elimine a tralha de sua casa

A maior parte das pessoas tende a acumular tralha ao longo da vida. Obviamente umas mais que outras. Contudo, há sempre algo que teimamos em guardar, apesar de não usarmos ou não gostarmos.

Imagem retirada da Internet
Acumular tralha pode ser uma doença, mas hoje não é sobre os acumuladores compulsivos que vou falar. Este post é dirigido a todas as pessoas, que querem efetivamente eliminar a tralha da casa, para se sentirem mais libertas e renovadas.

A tralha pode afetar a nossa vida duma forma perturbadora e desanimadora, criando stress, mau estar e até sentimento de culpa.

A acumulação de tralha bloqueia a criação de espaços harmonizados, saudáveis e com boas energias, aqui o lema "menos é mais" não podia ser melhor aplicado.

Destralhar é retirar da nossa casa, o que é desnecessário, e o primeiro passo, para se começar a organizar. Sem este passo é impossível tentar sequer organizar, porque tralha não se organiza.

O que destralhar

Tudo aquilo que está estragado e que não pode ser reparado;
Tudo aquilo que está com mau aspeto;
Tudo aquilo que não usamos;
Tudo aquilo que não nos serve;
Tudo aquilo de que não gostamos;
Tudo aquilo que nos atrapalha;
Tudo aquilo que nos fere visualmente;
Tudo aquilo que nos traz más recordações;
Tudo aquilo que temos em duplicado.

Claro que o que é tralha para alguns, pode não ser para outros, então porque não doar tudo aquilo que está em boas condições, mas que não usamos.

Depois de fazer um “destralhamento” geral a toda a casa, não se esqueça de criar o hábito do “destralhamento” diário, para que não haja acumulação e o processo seja bem sucedido.

Então convencido! Se sim mãos à obra!

Obrigada por seguir o Blog!

Marlene Borges

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Como organizar gravatas

As gravatas são acessórios delicados e imprescindíveis, para quem tem que usar fato. Exatamente por serem delicadas, necessitam de alguns cuidados para estarem sempre com bom aspeto.

Imagem retirada da internet
Contudo, as gravatas não são acessórios muito fáceis de organizar, principalmente por causa do tipo de tecido, que teima em fugir quando as queremos dobradas.

Mas para que fique inspirado para as organizar, veja abaixo exemplos, em como as gravatas podem ficar organizadas, de uma forma bonita e prática:

  • Guarde-as por cor, dos tons mais claros para os tons mais escuros
  • Nunca as guarde com o nó dado, para que não deformem
  • Nunca as lave sem primeiro ver a etiqueta de lavagem, a opção mais segura é mandá-las lavar a seco.

Em gavetas ficam tão bem organizadas!

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Penduradas ficam direitas e não correm o risco de ficarem amarrotadas
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet

Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet
Para quem tem muitas gravatas a solução é o porta gravatas elétrico.


Para quem vai viajar e gosta de levar as gravatas bem acomodadas 
Imagem retirada da Internet
Imagem retirada da Internet

Por fim deixo-lhe a história da gravata, muito bom!

Imagem retirada da Internet


Espero que tenha ficado inspirado, e agora só falta mesmo é organizá-las!

Obrigada por seguir o Blog!

Marlene Borges

terça-feira, 13 de junho de 2017

Dicas para evitar os maus cheiros em casa

Toda a gente adora ter uma casa a cheirar bem e a limpo. Aquela sensação de chegar a casa, e ao entrar sentir um cheiro agradável, é fantástica.


Imagem retirada da Internet
Há vários fatores, que levam a que a casa possa ficar com cheiros desagradáveis, para evitar que isso aconteça e consiga manter a casa a cheirar bem, é necessário ter alguns cuidados no seu dia-a-dia:

Muito importante – Todas as manhãs, abra as janelas e deixe a casa arejar. Desta forma garante que há circulação de ar pela casa toda, assim como prevenirá a aparecimento do mofo e bolor;

Mantenha a casa limpa diariamente. Como é óbvio, é impossível a casa cheirar bem, se está suja;

Troque os lixos todos os dias e limpe os caixotes do lixo regularmente com lixívia ou outro desinfetante;

Não deixe restos de comida pela casa;

Roupa suja não combina com casa limpa. Tenha uma rotina de lavandaria planeada para não acumular roupa suja;

Mude os lençóis e toalhas todas as semanas;

Limpe todos os dias a “casa” dos seus animais de estimação;

Não deixe acumular louça suja na banca. A cozinha é um dos principais focos, onde os maus cheiros podem surgir, portanto acumular louça suja ou deixar o fogão com gordura, é completamente proibido. Enquanto cozinha vá lavando ou metendo na máquina a louça, que já não necessita, desta forma fica mais fácil arrumá-la depois das refeições. Esta dica é preciosa e eu sigo-a à risca!

Para finalizar, use e abuse de velas aromáticas, ambientadores industriais ou claro se preferir um ambientador caseiro, clique AQUI e veja como fazê-lo!

Obrigada por seguir o blog!

Marlene Borges

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Como evitar a sujidade e passar horas a limpar!

Limpar, limpar e a sujidade não para de aparecer. Mas quem gosta de viver numa casa suja? Penso que ninguém! Para a manter sempre limpa, o melhor mesmo é encontrar soluções para reduzir esta tarefa tão trabalhosa e chata.
Imagem retirada da Internet
Entrar numa casa, e sentir o cheiro a casa limpa, é sem dúvida muito agradável e reconfortante. Portanto, reduzir o tempo nas limpezas principalmente para quem como eu, detesta limpar, é fundamental.

Cá em casa e de forma a gastar o menos tempo com as limpezas, tenho como lema sujou, limpou! Eu tenho por hábito limpar logo, quando vejo ou cai alguma sujidade, manchas secas são muito mais difíceis de limpar. Assim, consigo sempre manter a casa minimamente limpa e sem manchas, enquanto não faço as limpezas mais profundas. Veja as dicas abaixo:

Uma dica fundamental para prevenir a sujidade, é não a deixar acumular. Desta forma a tarefa de limpar, torna-se mais simples e menos cansativa.

Sujou, limpe logo, para que pequenos focos de sujidade, não se tornem numa sujidade generalizada.

Faça revisões frequentes ao frigorífico, e deite fora todo aquilo que tenha perdido validade ou esteja estragado, limpe-o superficialmente uma vez por semana de preferência antes de ir às compras.

Arrume a cozinha depois das refeições. Além do ar sujo com que a cozinha fica, se não for arrumada, louça e fogão ressequidos são muito mais difíceis de lavar. Com isso, gasta mais tempo e água na lavagem.

Evite usar sapatos da rua em casa. Já viu os sítios por onde andam os nossos sapatos? Para prevenir este problema, tenha calçado só para estar em casa.

Limpe a banheira / duche, logo depois do banho.

Limpe o lavatório depois de lavar os dentes.

Evite fazer as refeições fora da cozinha ou sala de jantar.

Limpe de uma forma eficiente. Não perca tempo a andar de um lado para o outro, porque se esqueceu de determinado produto. Use um balde para levar todos os produtos necessários, para limpar determinada divisão da casa.

Use produtos de limpeza mais eficientes, que limpem a fundo e a ajudem a ganhar tempo.

Faça pequenas limpezas sempre que possível, para que quando for fazer as limpezas mais profundas, não perca tanto tempo.

Não se distraia enquanto limpa, nem faça pequenas tarefas ao mesmo tempo. É importante focar-se na tarefa que está a fazer, para que esta demore menos tempo.

Crie rotinas de limpeza mais frequentes e com tarefas definidas, para que as faça automaticamente e sem grande esforço.

Como podemos ver, o segredo é sem dúvida, ir limpando todos os dias um pouco, para não sobrecarregarmos o nosso fim-de-semana e termos tempo para descansarmos.

Obrigada por seguir o Blog!

Marlene Borges

quarta-feira, 7 de junho de 2017

6 Regras para manter a cozinha prática

A cozinha é das divisões da casa, onde passamos uma grande parte do nosso tempo, quando estamos em casa. Com o tempo, as cozinhas foram perdendo área e estão cada vez mais pequenas, daí a necessidade de mantermos tudo o que usamos, o mais à mão possível, de forma a ficar prática e ganharmos tempo quando lá estamos.

Imagem retirada da Internet
Organizar a cozinha é sem dúvida um desafio, por causa dos milhentos itens e acessórios necessários para que esta funcione bem. Mas há sempre um remédio para todos os males, que é seguir as 6 regras para manter a cozinha prática e funcional, juntando o factor beleza!

1- Destralhe e simplifique

Esta regra não só é da cozinha, refere-se também a toda a casa! Manter na cozinha somente o necessário, é meio caminho andado para conseguir manter a desordem fora da cozinha. Destralhar tudo aquilo que não usa mais, que está avariado ou que tem em duplicado desnecessariamente. 
Uma cozinha atafulhada de coisas e coisinhas dificilmente será uma cozinha organizada, assim doe ou deite fora o que está a mais, avariado, partido, lascado ou que não tenha uso.

2 - Organize de uma forma funcional

A organização da cozinha tem que ser pensada de uma forma prática e funcional, para que não tenhamos que perder muito tempo enquanto cozinhamos. Isto é, as panelas e colheres de pau, junto ao fogão, detergentes junto à banca, etc., para que tenha tudo à mão, quando precisar.

3 – Agrupe por categorias e tipo

Quando organizar os armários não se esqueça de agrupar os utensílios e louças conforme o tipo. Nunca se deve misturar os utensílios que não “casam” uns com os outros para não se lhes perder o rasto. Pratos, travessas, tijelas, etc. devem ficar juntos, copos, taças de vidro também devem ficar juntos, panelas, tachos e frigideiras igualmente, talheres, e por aí fora…..

Imagem retirada da Internet
4 – Prefira recipientes transparentes para organizar

É muito mais fácil procurar qualquer coisa em recipientes transparentes, até porque a visualização é imediata, do que em recipientes opacos. Não se esqueça que tem sempre a opção de etiquetar os recipientes quando estes forem opacos.

5 – Fácil acesso

É importantíssimo organizar a cozinha para que se tenha fácil acesso, àquilo que usamos mais no dia-a-dia. É também essencial, que os itens mais usados fiquem ao nível dos olhos. Por esta ordem de ideias, tudo o que é usado esporadicamente ou em ocasiões especiais deve ficar organizado nas prateleiras mais altas.

6 – Ganhe espaço

Como eu ainda há pouco tempo, fiz um post sobre o aproveitamento de espaço na cozinha, convido-o a dar uma espreitadela, para isso clique AQUI.
Por fim, nunca se esqueça que “menos é mais”. Já para não falar da quantidade de tempo que ganhamos a limpar, ao ter a banca e bancadas livres de objetos e eletrodomésticos.

Espero ter ajudado e não se esqueça destas regras quando for organizar a sua cozinha!

Obrigada por seguir o Blog!

Marlene Borges

sexta-feira, 2 de junho de 2017

4 Passos para manter a despensa organizada

A despensa precisa de ser bem organizada, de forma a ficar prática e funcional, porque é lá que guardamos a maior parte dos nossos alimentos, sendo por isso, bastante utilizada no dia-a-dia.


Imagem retirada da Internet
Eu adoro ver uma despensa organizada! E não acho de maneira nenhuma, que a sua organização deva ser desleixada, mesmo não estando à vista de todos.

Veja abaixo 4 passos para manter a despensa limpa, organizada, arrumada e linda!

1 – Limpar

Como não podia deixar de ser, a primeira coisa a fazer, é tirar tudo da despensa e fazer uma boa limpeza. Pode optar por aspirá-la, para retirar todas as migalhas e restos de mantimentos, que possam ter caído, e depois com um pano húmido passe por todas as prateleiras, e por fim borrife com álcool para ficarem devidamente desinfetadas.

2 – Destralhar

Está é talvez a parte mais importante da organização da despensa, porque ao destralhar vai ajudar a ganhar espaço, e assim manter a despensa devidamente ordenada, sem atafulhamentos para que tudo seja visualizado. Com tempo veja cada data de vencimento das latas de conservas, condimentos e ervas aromáticas, que são as categorias que facilmente perdem a validade sem nos apercebermos.

3 – Arrumar por categorias

Depois de destralhar, chegou a vez de arrumar os mantimentos de uma forma ordenada, e claro bonita. A melhor solução organizativa para a despensa, é agrupar os mantimentos por categorias e mantê-los todos juntos. Uma boa opção é fazer fileiras, não esquecendo claro, que os mantimentos com validades mais longas, devem ficar atrás.

4 – Usar organizadores

Hoje em dia existem uma quantidade enorme de organizadores, para a despensa, que a deixam bonita e devidamente arrumada. Eu sou completamente adepta dos frascos herméticos, porque para além de deixarem tudo muito mais bonito, estes frascos mantêm os alimentos frescos por mais tempo. As cestas e caixas são também uma excelente solução, para armazenar alimentos que ainda estejam nas embalagens iniciais. Os organizadores garantem que tudo tem o seu lugar definido o que permite uma boa visualização dos alimentos.
Imagem retirada da Internet

Imagem retirada da Internet
Fazendo esta organização periodicamente, não só manterá a despensa ordenada como também evitará o desperdício.

Depois da leitura do post, chegou a altura de ir organizar a sua despensa!

Obrigada por seguir o Blog!

Marlene Borges